Palestras de ministro e filósofo marcam celebração dos 72 anos do TCE-PR

Institucional

O presidente, conselheiro Nestor Baptista, faz a a ...

Com palestras do ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, e do filósofo e historiador Leandro Karnal, o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) celebrou nesta segunda-feira (3 de junho) seus 72 anos de atividade. O evento, que lotou o auditório Mário de Mari, do Centro de Eventos da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), teve patrocínio da Itaipu Binacional e do Serviço Social da Indústria (Sesi).

"A cada dia, nosso Tribunal se aprimora, fiscaliza melhor e ajuda a administração pública do Paraná", afirmou o presidente, conselheiro Nestor Baptista, ao dar as boas-vindas aos participantes. Para o governador Carlos Massa Ratinho Júnior, a corte paranaense, fundada em 2 de junho de 1947, tornou-se referência nacional no combate à corrupção, na transparência e na melhoria dos serviços públicos. "O amparo tecnológico, o assessoramento e a fiscalização executada pelo Tribunal fazem com que a máquina pública empregue melhor o dinheiro do cidadão", afirmou no governador.

O conselheiro Fábio Nogueira (TCE-PB), presidente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), afirmou que os paranaenses podem se orgulhar da sua corte de contas. "O TCE-PR cumpre rigorosamente seu papel e sua missão de zelar pelo patrimônio público", afirmou Nogueira.

O presidente da Atricon destacou o trabalho de capacitação desenvolvido pela Escola de Gestão Pública (EGP) do TCE-PR que, em uma década de atividade, beneficiou mais de 250 mil gestores e servidores. Neste ano, 4.000 pessoas já se inscreveram nos cursos presenciais e on-line oferecidos pela EGP. Na avaliação de Nestor Baptista, com a escola corporativa, o TCE-PR ensina "como deve ser o comportamento do servidor íntegro e competente".

Presidente do Instituto Rui Barbosa - órgão de estudos e pesquisas do sistema brasileiro de controle externo -, o conselheiro do TCE-PR Ivan Bonilha também destacou o papel educativo dos tribunais de contas. "Impor a técnica é o meio mais eficiente de combate à corrupção", afirmou Bonilha, servidor concursado da Casa.

 

Palestras

Também servidor efetivo do governo federal, o ministro Gustavo Canuto apresentou a nova Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR), desenvolvida ao longo de sete anos e instituída na última semana por meio do Decreto nº 9810/19. Ele destacou que a capacitação técnica oferecida pelo TCE-PR contribuirá para melhorar a qualidade e ampliar o escopo de projetos apresentados ao governo federal pelos órgãos públicos paranaenses, especialmente os pequenos municípios.

Atualmente, segundo o ministro, as políticas públicas ficam subutilizadas em razão de deficiências nos projetos; e que a maioria das propostas restringe-se a financiamento na área da pavimentação e recapeamento de ruas. O principal objetivo da PNDR é reduzir as desigualdades regionais, por meio do crescimento econômico, da geração de renda e da melhoria da qualidade de vida da população.

A palestra de Leandro Karnal abordou a ética como instrumento de melhoria da gestão pública. "A honestidade é uma virtude instrumental para a eficácia", afirmou o professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e colunista do jornal O Estado de São Paulo. Ele classificou os Tribunais de Contas como "os olhos do cidadão sobre a administração pública".

 

Autor: Diretoria de Comunicação Social Fonte: TCE/PR

 
   
 

Enviar

 
   
 
   

Enviar