Acesse as páginas diretamente: Notícias: https://www1.tce.pr.gov.br/noticias

Encontro em Cascavel encerra apresentação do projeto Ver a Cidade a universidades

Controle Social

O auditor de controle externo Luiz Henrique de Bar ...

A apresentação do projeto Ver a Cidade chegou à última fase nesta terça-feira (2 de abril), no auditório da sede da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), em Cascavel. Cerca de 100 acadêmicos de Engenharia Civil acompanharam as palestras dos auditores de controle externo do Tribunal de Contas do Estado do Paraná Luiz Henrique de Barbosa Jorge e Fábio André Rosenfeld. A iniciativa é uma parceria entre o TCE-PR, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti-PR), via universidades estaduais, e o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-PR).

O projeto busca estimular os alunos de Engenharia de universidades públicas estaduais a auxiliarem o TCE-PR na fiscalização de obras paralisadas nos municípios paranaenses. Antes do evento, eles foram recebidos pelo vice-reitor da Unioeste, Gilmar Ribeiro de Mello, e representantes da instituição que participarão do projeto.

Para Ribeiro de Mello, essa parceria amplia o campo de formação ao profissional de Engenharia Civil. "Esse é um projeto muito importante relacionado à participação de nossos alunos e professores, que ajuda muito na complementação da formação, dando um pouco mais de prática. Eles terão a oportunidade de vivenciar experiências na fiscalização de obras paralisadas", ressaltou.

"É nesse sentido que o Tribunal de Contas tem vindo às universidades, com o projeto Ver a Cidade, que é justamente não só falar da parte técnica, mas também levantar a questão da cidadania, de fazer com que a técnica nas obras sempre prevaleça", disse o engenheiro Barbosa Jorge, auditor de controle externo ligado à Coordenadoria de Obras Públicas (COP).

Durante a apresentação, ele destacou algumas características dos procedimentos de obras públicas na parte técnica, principalmente nos aspectos formais. "Não podemos deixar que as obras fiquem paralisadas e passem para obras abandonadas e, assim, não cumpram sua função social. Que os futuros engenheiros que forem atuar na área tenham essa missão", frisou, ao mostrar alguns trabalhos de fiscalização feitos em campo pelo TCE-PR.

 

Controle social

Também faz parte do projeto Ver a Cidade um curso de formação em Controle Social, que foi tema da palestra do auditor Fábio Rosenfeld, gerente da Coordenadoria de Atendimento ao Jurisdicionado e de Controle Social (CACS). "A gente não pode pensar nessa cadeia de controle sem a participação popular, que pode ser exercida por meio do controle social", disse.  O auditor aproveitou o encontro para explicar o papel do Tribunal de Contas na administração pública.

Um dos selecionados para participar do projeto, o estudante de Engenharia Guilherme Ferreira de Andrade, que está encerrando o quarto ano do curso, disse que, além de melhorar sua qualificação para o mercado de trabalho, o estímulo foi exercer sua cidadania. "Saber para onde vai o dinheiro público investido nessas obras e o que está acontecendo me despertou o interesse de participar, bem como ajudar o Tribunal de Contas nestas fiscalizações", explicou.

No encerramento do encontro, o gerente regional do Crea-PR em Cascavel, Geraldo Canci, destacou a questão ética que envolve o trabalho do profissional de Engenharia.

 

Cinco cidades

No total, 60 alunos, das quatro universidades estaduais que oferecem curso de Engenharia Civil, selecionados por meio de edital, visitarão presencialmente dez obras - nas cidades de Cascavel, Londrina, Maringá, Ponta Grossa e Umuarama. Estão sendo escolhidos 12 alunos da UEL, da UEM (campus de Maringá e Umuarama), da UEGP e da Unioeste, campus de Cascavel. Eles também farão um monitoramento online de aproximadamente 1.100 obras que as próprias prefeituras informaram ao TCE-PR que estão inacabadas.

 

Autor: Diretoria de Comunicação Social Fonte: TCE/PR

 
   
 

Enviar

 
   
 
   

Enviar