Após 33 anos no TCE-PR, conselheiro Nestor Baptista tem aposentadoria concedida

Institucional

Conselheiro Nestor Baptista, decano do TCE-PR, se ...

O Pleno do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) aprovou, de forma unânime, o pedido de aposentadoria formulado pelo decano da Corte, conselheiro Nestor Baptista. O deferimento ocorreu nesta quarta-feira (dia 23 de novembro), na sessão ordinária nº 32/2022 do órgão colegiado.

Após 33 anos de atuação na Casa, Baptista resolveu antecipar sua despedida do Tribunal, já que em julho do ano que vem completará 75 anos, idade em que a aposentadoria se torna compulsória no serviço público.

 

Homenagens

Acompanhando os demais membros da Corte, o presidente do TCE-PR, conselheiro Fabio Camargo, homenageou o decano, que não participou da sessão desta quarta por orientação médica. "O TCE-PR e o Paraná devem muito a Nestor Baptista. Tive a difícil tarefa de sucedê-lo na Presidência e é praticamente impossível superar alguém com essa capacidade de administração, ponderação e humanização", declarou.

Por sua vez, o vice-presidente do órgão de controle, conselheiro Ivan Bonilha, que atuou como assessor jurídico de Baptista antes de se tornar membro do TCE-PR, destacou a passagem irretocável do decano no Tribunal. "O conselheiro Nestor Baptista é uma pessoa afável, que tem por princípio delegar tarefas e confiar nas pessoas, estimular o aprendizado e não se apequenar diante das dificuldades. É uma liderança que, inevitavelmente, não se repetirá tão cedo", afirmou.

O corregedor-geral da Casa, conselheiro Fernando Guimarães, reconheceu o aprendizado que teve com Baptista ao longo de sua convivência. "Agradeço a ele por fazer parte da minha história e da história do Tribunal", disse.

Já o conselheiro Maurício Requião, que relatou o processo de aposentadoria do colega, afirmou ter sempre sido um admirador de Baptista. "Que tenha uma vida próspera, fértil, produtiva e feliz nessa nova jornada", desejou.

O conselheiro Durval Amaral destacou a importância de Baptista dar sequência a sua vida pública. "É um homem determinado, de visão e extremamente competente, que vai continuar comungando de sua infinita experiência junto àqueles que estiverem a seu redor", declarou.

Para o conselheiro Ivens Linhares, nenhum outro conselheiro da Casa personifica o TCE-PR como Nestor Baptista. "Sua sabedoria e altivez nos guiaram por diversas vezes. Assim como o recém-aposentado conselheiro Artagão de Mattos Leão, ele deixará aqui uma lacuna de experiência e sabedoria", disse.

Na opinião da procuradora-geral do Ministério Público de Contas (MPC-PR), Valéria Borba, "um breve olhar na trajetória do conselheiro nos permite compreender como se desenvolveram suas habilidades marcantes, que ficarão registradas na história deste Tribunal". Ele recebeu ainda as homenagens do corpo de conselheiros-substitutos da Corte.

 

Trajetória

Natural de Ponta Grossa, Nestor Baptista, além de radialista, é formado em Direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Ele tomou posse como conselheiro do TCE-PR em 14 de setembro de 1989, após ser nomeado pelo então governador Álvaro Dias.

Nos dez anos anteriores, foi deputado estadual, tendo ocupado a Vice-Presidência da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná (Alep) entre os anos 1979 e 1980 e sido líder de governo de 1983 a 1984 e de 1987 a 1988.

O conselheiro decano ocupou a Presidência do Tribunal em três ocasiões: de 1994 a 1995, de 2007 a 2008 e de 2019 a 2020. Entre suas diversas contribuições à Casa durante esses períodos, destaca-se a fundação da Escola de Gestão Pública (EGP) em 2008, feito que lhe rendeu recente homenagem feita pelo presidente Fabio Camargo, que batizou o auditório da Corte com o nome de Baptista.

 

Autor: Diretoria de Comunicação Social Fonte: TCE/PR

 
   
 

Enviar

 
   
 
   

Enviar