Atricon colhe no TCE-PR sugestões para seu Plano Estratégico 2018-2023

Institucional

Em visita ao TCE-PR, comitiva da Associação dos Me ...

Nesta segunda-feira (11 de setembro), o Tribunal de Contas do Estado do Paraná recebeu a visita de uma delegação da Associação dos Membros do Tribunais de Contas do Brasil (Atricon). O objetivo foi colher subsídios para a elaboração do Plano Estratégico da entidade no período 2018-2023. Os conselheiros Durval Amaral, presidente do TCE-PR, Ivan Bonilha e Ivens Linhares receberam os colegas Valter Albano (TCE-MT), primeiro vice-presidente da Atricon, e Sebastião Carlos Ranna de Macedo (TCE-ES).

Também participaram do encontro os auditores Thiago Cordeiro, Sérgio Fonseca e Cláudio Canha, além do procurador-geral do Ministério Público de Contas, Flávio Berti; e do diretor de Planejamento do TCE-PR, Alexandre Faila Coelho. A equipe de apoio da Atricon era formada por Risodalva Beata de Castro, Paula Fontes e Carlos Romeu, servidores do  TCE-MT.

Todas as propostas apresentadas pelo TCE-PR serão sistematizadas de acordo com metodologia própria e consolidadas às dos demais TCs, para subsidiar a elaboração da segunda edição do Plano Estratégico da Atricon. Em 2012, sob a gestão do conselheiro Antônio Joaquim (TCE-MT), a Atricon tomou a decisão de pautar seus objetivos e metas em plano estratégico de longo prazo, construído com ampla participação da diretoria da entidade e dos representantes dos TCs.

 

Conquistas

A edição em vigor, que abrangeu três gestões e se encerrará neste ano, possibilitou ao sistema brasileiro de controle externo o alcance de resultados expressivos, a exemplo do Programa Qualidade e Agilidade dos TCs, que inclui as resoluções, diretrizes e o Marco de Medição de Desempenho, além de conquistas nas áreas legislativa e judicial, entre outras.

A elaboração do novo plano estratégico segue a metodologia Balanced Scorecard (BSC), com significativa ampliação da participação dos TCs. Para a formulação do diagnóstico, etapa preliminar da metodologia, estão sendo realizadas reuniões presenciais na sede de cada Tribunal que integra a Atricon, de modo a alcançar efetivamente os conselheiros, auditores e procuradores, assegurando ampla participação e legitimidade à próxima edição do plano estratégico.

O propósito, nessas visitas, é avaliar os ambientes internos (forças e fraquezas) e externo (oportunidades e ameaças) afetos ao Sistema Tribunais de Contas. "Com isso, buscamos subsidiar a elaboração de um plano estratégico coerente com o atual contexto e que possibilite o real alcance da nossa visão de futuro no médio e longo prazos", explica o vice-presidente da Atricon.

 

Consulta pública

De modo complementar e concomitante a essa atividade, a Atricon aplica questionário aos TCs visitados. Após essa etapa, comissão designada pela entidade analisará os resultados e proporá termo de referência do Plano Estratégico 2018-2023, a ser submetido a consulta pública em outubro.

Em novembro, as proposições serão analisadas pela comissão e, conforme o caso, incorporadas à minuta, para deliberação na assembleia geral da Atricon, a ser realizada durante o 29º Congresso dos TCs, em Goiânia. O evento está agendado para o período entre 22 e 24 de novembro, em Goiânia.

 

Autor: Diretoria de Comunicação Social Fonte: TCE/PR

 
   
 

Enviar

 
   
 
   

Enviar